Como distinguir os diferentes sotaques do inglês?

sotaques inglês

Distinguir sotaques do inglês não é tão difícil quanto se pode pensar. É que cada um dos países de língua inglesa (ou regiões, dentro dos países) tem sua própria maneira peculiar de falar e se expressar. Quando ouvimos, é bem provável que iremos identificar uma diferença. Mas como identificar cada um? Neste artigo que a Wizard Curitiba preparou vamos ver alguns deles.

Sotaque britânico

O sotaque britânico não existe como tal. De fato, a riqueza de sotaques na Inglaterra é tão variada quanto no Brasil. No entanto, quando falamos em inglês britânico, geralmente nos referimos ao “inglês da rainha” ou “RP” (pronunciação recebida), que é como essa maneira distinta de falar é conhecida nas ilhas britânicas. Poderia ser Elizabeth II falando? Se a resposta for sim, estamos diante desse sotaque.

Sotaque americano

O sotaque americano é o sotaque inglês que mais ouvimos. É o que está na maioria dos filmes e das séries que assistimos, embora, de tempos em tempos, um britânico também entre na lista. Difere não apenas do inglês da Inglaterra em algumas palavras como “lorry/truck”, “holiday/vacation” o “university/college”, mas também na maneira de pronunciar o “R”, os “T” e muitas outras coisas.

Sotaque australiano

O sotaque inglês da Austrália estaria a meio caminho entre britânicos e americanos. Quando não temos certeza sobre que tipo de sotaque estamos ouvindo, o mais provável é que tenhamos um australiano diante de nós. Em geral, têm mais facilidade para entender quem foi exposto ao sotaque britânico ou americano.

Sotaque irlandês

A Irlanda é um país onde não se fala apenas inglês, mas também gaélico. Talvez tenha sido isso que tornou a pronúncia na outra ilha britânica diferente daquele da Grã-Bretanha. Neste caso, podemos ver as diferenças, especialmente na pronúncia do final “R”. Na palavra “car” no Reino Unido, o “R” não soa como na República da Irlanda.

Sotaque escocês

Talvez o mais difícil de entender seja o sotaque da Escócia. O “R” neste caso seria muito semelhante ao “R” castelhano por “caro”. No entanto, as maiores diferenças estão na pronúncia das vogais (na verdade, na pronúncia de praticamente todas). Portanto, se você acha que o mais diferente do que está ouvindo em comparação com o que ouviu na aula são as vogais, provavelmente está na frente de alguém de Glasgow ou Edimburgo.