Como Falar Inglês sem Sotaque

Como Falar Inglês sem Sotaque

Antes de ir ao assunto deste artigo, a Wizard Curitiba gostaria de lembrar que sotaque não é um problema. Problema é falar errado e não conseguir ser compreendido. Sotaque existe em qualquer lugar. Até mesmo dentro dos Estados Unidos, entre os estadounidenses, existem sotaques. Então, não precisa ficar encanado com seu sotaque de brasileiro. Como já dissemos, o que importa é falar corretamente, com ou sem sotaque.

Mas se você tem vontade de falar inglês sem sotaque e ter uma pronúncia mais parecida com o nativo, a Wizard Curitiba trouxe algumas dicas de como você pode fazer isso.

Foque no inglês padrão

Como você sabe, existem sotaques dentro dos próprios países que falam inglês. Por tanto, a primeira coisa que você precisa decidir é o inglês de qual país você deseja falar. Digamos que sua preferência seja pelo inglês dos Estados Unidos, então procure a forma mais padrão de pronúncia. Geralmente é aquela que é usada em telejornais com transmissão nacional. Isso porque eles tentam utilizar o inglês com menos sotaque possível para atingir todas as regiões do país. Então, foque nesse inglês “padrão”.

Ouça muito aúdio em inglês

Outra maneira muito produtiva para diminuir seu sotaque é ouvindo muito aúdio em inglês. Vale filmes, séries, podcast, telejornais, rádios. Dessa forma você terá muito contato com o jeito certo de pronunciar palavras e frases. Quando ficamos muito tempo lendo, acontece da nossa “leitura mental” pronunciar as palavras de uma maneira errada. A única maneira de corrigir é ouvindo outras pessoas falarem.

Preste atenção à pronúncia das palavras

Ao ouvir mais áudios, é importante que você preste atenção à pronúncia correta de cada palavra. Para isso, vale até escolher uma palavra e falar ela repetidamente até que você consiga memorizar e fixar o jeito correto de pronunciar. É comum cairmos em algumas armadilhas. Por exemplo a vogal “a” se pronuncia com um som mais fechado (ei). Mas quando vamos falar “apple”, o som do “a” é aberto (é), falamos “épou” e não “eipou”.

Respeite seu tempo

Essa é umas das dicas mais importantes, ninguém começa falando certo. Nem uma criança que nasce nos Estados Unidos pronuncia as palavras corretamente. No começo, o que importa é falar. Com o tempo é que vamos lapidando a pronúncia até chegarmos a uma fala mais fluente e com pouco sotaque. Por tanto, não se cobre tanto no começo e entenda que tudo é um processo e que as coisas levam tempo.